sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Você já está Salvo?

"Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda" (2Coríntios 10,18).

Os protestantes ensinam que tudo o que você precisa fazer para obter a salvação é aceitar Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal, e dessa forma a sua salvação está assegurada nessa vida. Você só tem que fazer um compromisso uma vez na vida e não importa o que faça pelo resto dela, pode estar certo de que irá para o céu quando morrer. Uma vez que você fez isso, é impossível que perca sua salvação. Esta linha de pensamento, entretanto, não é Bíblica e, na realidade, é um pecado de presunção.



Jesus não morreu para que pudéssemos pecar.

Vamos examinar a Sagrada Escritura e ver o que ela tem a dizer.

"Portanto, se com tua boca confessares que Jesus é o Senhor, e se em teu coração creres que DEUS o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo." (Romanos 10,9).

"Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo." (Romanos 10,13).

Isso é o que São Paulo disse. Os protestantes usam esses dois versículos, tomados completamente fora de contexto, na tentativa de encontrar justificativas para sua crença falsa e fabricada pelo homem de que: "Uma vez salvo, sempre salvo".

Um texto sem contexto é só um pretexto.

Se eles ao menos lessem um pouco mais adiante no mesmo capítulo, veriam claramente o contexto de Romanos 10,9 e 13, e a falácia dessa falsa crença:

Romanos 10,14: "Porém, como invocarão aquele em quem não têm fé? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão falar, se não houver quem pregue?"

Nesses versículos podemos ver que, a fim de ouvir de forma correta a palavra de DEUS para que creiam, está anexa uma condição.

Eles não podem "acreditar Nele" a não ser que tenham ouvido, e tenham ouvido de um pregador.

Este versículo se refere a qualquer pregador, mesmo um que seja falso (2Cr 11,12-15)?

Não, definitivamente não, pois a Sagrada Escritura ensina que que não podia ser qualquer pregador, mas somente um pregador que tivesse sido enviado por DEUS.

O próximo versículo vai nos ensinar justamente isso.

Romanos 10,15: "E como pregarão, se não forem enviados? Conforme está escrito (Isaías 52,7, Naum 1,15*), "Como são belos os pés dos que anunciam as boas novas!"" (Note por favor que "boas novas" é o significado da palavra "Evangelho".)

"E como pregarão se não forem enviados?" Enviados?

Se alguém foi enviado, então apela à razão o fato de que "alguém" tinha que fazer o envio. Não é verdade?

Por simples dedução, e por bom senso, precisa-se questionar, então: aqueles que foram enviados, foram enviados por quem?

Neste versículo podemos ver e ouvir o toque fúnebre da falsa crença "Uma vez salvo, sempre salvo".

A palavra para "enviado", conforme usada na língua grega, na qual o livro de Romanos foi escrito, é Apostello.

Esta não soa como outra palavra Bíblica com a qual estamos todos familiarizados?

Apostello significa enviar numa missão. De apostello obtemos a palavra grega "apostolos", que significa "Apóstolo".

A palavra grega "Apostolos" significa "aquele que é enviado".

Então quem são os "eles" que são os enviados, e por quem "eles" são enviados?

A mesma palavra grega, apostello, é usada por Jesus Cristo quando falou aos seus "Apostolos" em João 20,21:

"Jesus disse-lhes outra vez: "A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio a vós.""

É óbvio que aqueles que são enviados (apostello) por DEUS também recebem autoridade da parte de Jesus Cristo, que é DEUS.

Aquela autoridade foi delegada por Jesus Cristo somente aos Apóstolos.

Romanos 10,15 havia dito: "E como pregarão se não forem enviados?". Tenho que perguntar: "Enviados por quem e com qual autoridade?"

"Designou doze dentre eles para ficar em sua companhia. Ele os enviaria a pregar..." (Marcos 3,14).

Então, aqueles que são enviados, o são com a autoridade que lhes foi dada por DEUS. Consequentemente, as únicas pessoas autorizadas a pregar são os Apóstolos, e aqueles que os seguiram em uma longa linha de sucessão, o ofício dos Bispos (Salmo 109,8, Atos 1,20).

São Paulo disse o seguinte:

"Ainda que eu me orgulhasse um pouco em demasia da autoridade que o Senhor nos deu, para vossa edificação e não para vossa ruína, não teria de que envergonhar-me." (2Coríntios 10,8).

Além disso, há uns outros poucos mencionados na Escritura que foram designados diretamente pelo Senhor, tais como os setenta que foram enviados em Lucas 10,1.

Há outra palavra grega para enviado: é pempo.

Pempo é usada em versículos nos quais enviado significa não enviado com a autoridade de DEUS, assim como em Mateus 14,10.

Pregadores e ministros não-católicos terão trabalho para provar que foram enviados pela autoridade de DEUS já que não estão na linha de sucessão que vem desde os Apóstolos. Então esses homens pregam com qual autoridade?

"Cada qual seja submisso às autoridades constituídas, porque não há autoridade que não venha de DEUS; as que existem foram instituídas por DEUS. Assim, aquele que resiste à autoridade, opõe-se à ordem estabelecida por DEUS; e os que a ela se opõem, atraem sobre si a condenação." (Romanos 13,1-2).

Nenhum daqueles pregadores e ministros não-católicos pode alegar que possui autoridade pastoral dada por DEUS, já que isso seria no máximo uma revelação privada, e não uma revelação pública Então como alguém poderia "provar" que se deve acreditar em sua alegação de que "DEUS me deu autoridade"? Qualquer um pode dar a desculpa de que "DEUS me disse". A história está repleta de hereges, criminosos, ditadores e déspotas que usaram este termo como suposta justificação para seus atos maléficos.

Em Lucas 10,16, Jesus diz: "Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou." Este é um versículo repleto de autoridade e também um versículo de infalibilidade. Este versículo também é sobre obediência àqueles que foram enviados. Há agora bem mais de 36.000 seitas não-católicas, cada uma delas com pelo menos um pregador e todas elas estão pregando alguma coisa diferente das outras. Então, levando-se em conta o fato de que só pode haver uma verdade e de que só se pode obedecer a uma única autoridade, qual daquelas dezenas de milhares é o modelo de obediência e tem a autoridade e a infalibilidade dada a ela por Jesus Cristo?

Qual daquelas dezenas de milhares poderia atribuir a si o que está escrito em Lucas 10,16?

"...quem vos rejeita, a mim rejeita,. e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou." Qual seria o outro proprósito desse trecho de Lucas 10,16 a não ser para ser aplicado àqueles que rejeitam os ensinamentos de seus "Apostolos" e seus sucessores através da única Igreja que Ele fundou?

Aqui está outro versículo que se assemelha a Lucas 10,16:

"Nós, porém, somos de Deus. Quem conhece a Deus, ouve-nos; quem não é de Deus, não nos ouve. É nisto que conhecemos o Espírito da Verdade e o espírito do erro." (1João 4,6).

Agora que já colocamos Romanos 10,9-15 em contexto, fica claro que o versículo 15 nega qualquer idéia de "Uma vez salvo, sempre salvo" como conclusão prévia.

Mas isso não é tudo, pois há evidência para negar a falsa crença de que "Uma vez salvo, sempre salvo" em Romanos 10.

Romanos 10,16: "Mas não são todos que prestaram ouvido à boa nova. É o que exclama Isaías: "Senhor, quem acreditou na nossa pregação?""

Como pode alguém obedecer ao Evangelho se este for pregado por alguém que não foi enviado? E "nossa" se refere a quem?

"Nossa" se refere à pregação daqueles que foram enviados com a autoridade de DEUS.

Romanos 10,17: "Logo, a fé provém da pregação e a pregação se exerce em razão da palavra de Cristo."

Então de onde provém "a pregação de Cristo" com verdade absoluta? Mais uma vez, vem daqueles que são enviados com autoridade para assim agirem, autoridade esta que lhes é dada por DEUS. A autoridade dada por DEUS é a única garantia para aqueles que são enviados de que vão pregar uma única verdade, e com a única autoridade. É a falta de autoridade da parte de DEUS que tem criado as dezenas de milhares de seitas não-católicas que vemos hoje em dia, com todas elas pregando sua própria interpretação individual da Escritura. A pregação delas nada mais é do que uma opinião pessoal.

A verdade se sustenta por si mesma. Ela vem de Jesus Cristo, que disse: "Eu sou o caminho, a verdade, e a vida" em João 14,6. A Verdade não depende de opiniões pessoais. Jesus Cristo disse que não se importa com as opiniões dos homens: Marcos 12,14.

Assim sendo, as opiniões da humanidade não têm nenhum peso na verdade doutrinal.

Romanos 10,18: "Pergunto, agora: Acaso não ouviram? Claro que sim! Por toda a terra correu a sua voz, e até os confins do mundo foram as suas palavras."

A voz de quem "correu por toda a terra e até os confins do mundo as suas palavras"?

Mais uma vez, é a daqueles que são enviados, os Apóstolos e seus sucessores, cujas palavras correram por toda a terra e foram até os confins do mundo, conforme ordenado pelo próprio Jesus Cristo aos Apóstolos em:

Mateus 28,18-20: "Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse "Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizarás em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo."

E em:

Atos 1,8: "Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo."

O que indiquei aqui para Romanos é uma lição a ser aprendida: que ninguém deveria jamais tirar um versículo ou dois foram de contexto a fim de promover uma falsa crença.

É impossível que alguém escreva um texto do qual qualquer pessoa possa tirar uma linha ou duas fora de contexto e distorcê-las para que signifiquem algo totalmente diferente do que o autor queria dizer. Tirando versículos de seu contexto, uma afirmação verdadeira pode ser facilmente transformada em algo diferente da verdade.

*Naum 1,15: "Eis que vem sobre as montanhas um mensageiro de boa nova (Evangelho), alguém que anuncia a paz!"

A montanha é a morada de DEUS, conforme indicado em muitos versículos.

Veja Ex 3,1, Sl 48,2-3, Is 2,2-3; 30,29; 65,25; 66,20, Jr 31,23, Ez 11,23; 20,40,

Dn 9,16,20, Joel 2,1; 3,17, Mq 4,1-2, Ag 1,8, Zc 8,3.

A montanha também prefigura a Igreja, que é a morada de DEUS.

Mt 5,14: a cidade que é construída sobre uma montanha e não pode ficar escondida é uma prefigura da Igreja altamente visível  que Jesus Cristo fundou.

Explicação:

Da montanha de DEUS, aquele que traz o Evangelho, é o pregador enviado por DEUS.

Jesus pregou numa montanha: Mt 5,1

De uma montanha, Jesus por sua vez ordenou a Seus discípulos que pregassem a todas as nações: Mt 28,16-20. Numa montanha, Jesus multiplicou os pães e os peixes, que alimentaram 5000 pessoas: Jo 6,3-14

Jesus se transfigurou numa montanha: Mt 17,1-5, Mc 9,2, Lc 9,28-29

O topo das montanhas simboliza o topo da autoridade.

O próprio Jesus Cristo disse: "Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus." (Mateus 7,21).

"A respeito de Israel, exclama Isaías: Ainda que o número de filhos de Israel fosse como a areia do mar, SÓ UM RESTO SERÁ SALVO...'" (Romanos 9,27).

"Irmãos, o desejo do meu coração e a súplica que dirijo a DEUS por ELES são para que se salvem. Pois lhes dou testemunho de que têm zelo por DEUS, mas um zelo SEM DISCERNIMENTO. Desconhecendo a justiça de DEUS e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de DEUS. Porque Cristo é o fim da lei, para justificar todo aquele que crê." (Romanos 10,1-4).

S. Paulo diz claramente que somente um resto da nação judaica será salvo, os que não rejeitaram Jesus Cristo como o Messias. Nesses versículos, Ele se dirige aos judeus que ainda estavam se agarrando às tradições da Antiga Aliança judaica.

Entretando, em Mateus 7,21, Jesus Cristo falou para todos nós, e afirmou claramente que temos que fazer a vontade do Pai. Fazer algo requer esforço, obra. Esta obra é guardar os mandamentos. Aqueles que não guardam os mandamentos não entrarão no céu.

Isso soa para você como: "Uma vez salvo, sempre salvo?"

Jesus Cristo nos redimiu e ganhou para nós a salvação. As Portas do Céu foram abertas, mas nenhum de nós pode simplesmente "entrar" e reivindicar residência sem obedecer à vontade do Pai.

Outro versículo que eles usam para tentar sustentar a equivocada doutrina do "Você está Salvo" é João 10,28.

"Eu lhes dou a vida eterna; elas jamais hão de perecer, e ninguém as roubará de minha mão."

Veja também João 6,37: "...e o que vem a mim não o lançarei fora."

Ambos os versículos significam que Jesus Cristo será leal a nós e nunca nos lançará fora.

Entretanto, ele deixou em aberto o fato de que podemos simplesmente pular fora de sua mão e nos afastarmos Dele, se não guardarmos sua Palavra.

Aqui está ainda mais um versículo usado por aqueles que dizem que estão "salvos" para sempre.

"Com efeito, de tal modo DEUS amou o mundo, que lhe deu seu Filho  único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3,16).

À primeira vista nos parece, ao examinar este versículo, que tudo o que se tem que fazer para ser salvo é acreditar em Jesus Cristo. Mais uma vez, quando o versículo é compreendido de acordo com o texto grego original, não é este absolutamente o caso. Quando o palavreado grego é analisado, o argumento deles é jogado fora da vinha como mais um galho estéril deveria ser.

A palavra grega usada aqui para "crer" é "Pisteuvw", que toma a forma inglesa de "Pisteuo". Esta palavra grega significa: acreditar, confiar em e "obedecer". "Obedecer" involve obras, o que significa que devemos dar bons frutos.

"Por que me chamais: Senhor, Senhor... e não fazeis o que digo? "Todo aquele que vem a mim ouve as minhas palavras e as pratica, e vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou bem fundo e pôs os alicerces sobre a rocha. As águas transbordaram, precipitaram-se as torrentes contra aquela casa e não a puderam abalar, porque ela estava bem construída. Mas aquele que as ouve e não as observa é semelhante ao homem que construiu a sua casa sobre a terra movediça, sem alicerces. A torrente investiu contra ela, e ela logo ruiu; e grande foi a ruína daquela casa." (Lucas 6,46-49).

Esses versículos são poderosos contra "Uma vez salvo sempre salvo". Vamos fazer brilhar uma luz forte sobre eles.

Não-católicos acreditam que tudo o que precisamos fazer é ouvir Suas palavras e aceitá-las e então estamos salvos. Entretanto, Jesus diz que não somente devemos ouvir Suas palavras, também FAZER O QUE ELE NOS DIZ.

Aqui está somente um exemplo de muitos, um caso a apontar:

Jesus disse em  João 10,16, "...e haverá um só rebanho e um só pastor." E em João 17,21, "...para que todos sejam um."

Nesses dois versículos temos somente um exemplo de muitos que poderia listar. Dito isto, tenho que perguntar: "Já que existem agora no mundo umas 37,000 seitas não-católicas (rebanhos), como pode alguma delas alegar que obedece as palavras de Jesus quando Ele nos ordenou que fôssemos um?" Se elas não obedecem às Suas palavras, então a Escritura já deixou bem explícito que a casa delas está construída sem fundações sólidas e que irá ruir.

As 37.000 seitas que existem agora provam o suficiente que aquelas palavras de Jesus se tornaram realidade.

Se aqueles versículos de Lucas 6,46-49 são ignorados pelas dezenas de milhares de seitas, então o versículo seguinte tem que ser também ignorado por elas:

"Jesus, porém, penetrando nos seus pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo será destruído. Toda cidade, toda casa dividida contra si mesma não pode subsistir;..." (Mt 12,25).

Unidos vencemos. Divididos somos vencidos.

Você pode ser um ramo ligado à vinha, mas quem é o agricultor?

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto." (João 15,1-2).

"Porque teremos de comparecer diante do tribunal de Cristo. Ali cada um receberá o que mereceu, conforme o bem ou o mal que tiver feito enquanto estava no corpo." (2Cr 5,10).

Leia Mateus 22,8-14, a parábola da festa de casamento. Aquele que não estava com as vestes adequadas foi lançado nas trevas exteriores onde havia choro e ranger de dentes.

Em Mateus 25,1-13 está a parábola das dez virgens. Cinco não estavam preparadas para a chegada do Noivo (Cristo) e ficaram do lado de fora da festa de casamento pois a porta foi trancada.

Há mais outra parábola que se aplica ao nosso tópico. Em Mateus 13,47-50, o reino dos céus é comparado a uma rede lançada no mar e que apanha peixes de todos os tipos, tanto bons quanto maus. Os peixes bons são guardados, mas o que acontece aos ruins nos versículos 49-50? Eles são lançados na fornalha onde novamente há choro e ranger de dentes. Todos os peixes foram pegos na rede, mas todos eles foram salvos da fornalha?

Leia sobre as ovelhas e os cabritos em Mateus 25,31-46. Você provavelmente já percebeu que ambos acreditavam, mas notou também que só um grupo praticou obras? Qual foi o destino final daqueles que não fizeram boas obras? Veja os versículos 45-46. Já que os cabritos acreditavam, por que então não foram salvos também?

Está vendo? Você pode pensar que está "salvo", mas uma pessoa que não dá fruto é cortada fora. Agora você pode ver prontamente que a salvação depende de cada um de nós e das nossas ações frutíferas individuais de maneira muito importante.

Nada profano pode entrar no reino dos céus.

"Nela (na cidade santa, o céu) não entrará nada de profano nem ninguém que pratique abominações e mentiras, mas unicamente aqueles cujos nomes estão inscritos no livro da vida do Cordeiro." Apocalipse 21,27

Isso soa como "Uma vez salvo, sempre salvo?"

As pessoas que se encaixam nesse versículo não estão obedecendo à  vontade de DEUS: os Dez Mandamentos.

"O vencedor herdará tudo isso; e eu serei seu DEUS, e ele será meu filho. Os tíbios, os infiéis, os depravados, os homicidas, os impuros, os maléficos, os idólatras e todos os mentirosos terão como quinhão o tanque ardente de fogo e enxofre, a segunda morte." (Apocalipse 21,7-8).

Isso soa como "Uma vez salvo, sempre salvo?"

Onde os mentirosos passam toda a eternidade mesmo se aceitam Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, mas não trabalham para sua salvação obedecendo aos Dez Mandamentos? Não são "Não levantar falso testemunho", e "Não matar" dois dos Dez Mandamentos?

De acordo com o grupo dos que acreditam no "Uma vez salvo, sempre salvo", você pode pecar tanto quanto quiser depois de ter aceito Jesus Cristo, e sua salvação está garantida, a despeito de tudo.

"Por que me perguntas a respeito do que se deve fazer de bom? Só DEUS é bom. Se queres entrar na vida, OBSERVA OS MANDAMENTOS." "Quais?", perguntou ele. Jesus respondeu: "Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra teu pai e tua mãe, amarás teu próximo como a ti mesmo."" (Mateus 19,17-19).

Esses versículos disseram claramente que se nós não obedecermos aos mandamentos, não teremos a vida (eterna).

Então, se uma pessoa que pensa que está "salva", mente e comete adultério, como então reconcilia suas ações com Mateus 19,17-19 e Apocalipse 21,7-8 e 21,27?

Jesus realmente curou o homem no tanque em João 5,1-9, e mais tarde Ele lhe disse no versículo 14: "Eis que ficaste são; JÁ NÃO PEQUES, PARA NÃO TE ACONTECER COISA PIOR." Isso soa como "Uma vez salvo, sempre salvo"?

Aqui está ainda um outro exemplo: a mulher que foi apanhada em adultério em João 8,1-10. Jesus não deixou que ela fosse apedrejada até à morte, e no versículo 11, Ele disse: "Nem eu te condeno. VAI E NÃO TORNES A PECAR." Mais uma vez, Jesus a advertiu para que não pecasse novamente.

Que mensagem podemos tirar desses dois exemplos tirados de João 5 e 8? E se ambos pecaram de novo? No primeiro caso pareceria que, de fato, ALGO AINDA PIOR ACONTECERIA AO HOMEM e no segundo seria uma desobediência clara por parte da mulher com relação a uma ordem direta de Jesus. Repito: isso soa como: "uma vez salvo, sempre salvo"? De maneira nenhuma!

"Eis o momento para apelar para a paciência dos santos, dos fiéis, aos mandamentos de DEUS e à fé em jesus." (Apocalipse 14,12).

Se já estamos "salvos", então qual é o propósito de obedecer aos mandamentos?

Então, podemos verdadeiramente dizer que estamos salvos? Se co-operamos com os mandamentos de DEUS, podemos ter esperança de que seremos salvos. Entretanto, não podemos presumir, como acreditam alguns não-católicos, que é um processo unilateral que Jesus completou sozinho. Ele fez a sua parte, agora cabe a cada um de nós fazer a sua, por meio de nossa co-operação com o Seu sacrifício ilimitado na cruz.

Como alguém pode conciliar a falsa doutrina feita por homens "uma vez salvo, sempre salvo" quando a Sagrada Escritura nos diz claramente: "Trabalhai na vossa salvação com temor e tremor."? (Fl 2,12).

Entretanto, católicos percebem que mesmo cumprindo o que Nosso Senhor requer que façamos para a salvação, é impossível fazer isso sem o dom gratuito da Sua graça.

A salvação é um processo em evolução durante toda a nossa vida. É uma luta que dura a vida inteira, como nos diz este versículo, mencionado anteriormente:

"Trabalhai na vossa salvação com temor e tremor." (Fl 2,12).

Este versículo está em conflito direto com a noção de que "Uma vez salvo, sempre salvo".

Já que a salvação é um processo que dura a vida inteira:

Fomos salvos no passado: Rm 5,1-2; 8,24, Ef 2,5-8, 2Tm 1,9, Tt 3,5.

Estamos sendo salvos agora: Rm 5,9-10, 1Cr 1,18; 15,2, Fl 2,12, 1Pd 1,8-9; 2,1-2.

Seremos salvos no futuro: Mt 10,22; 24,13, Rm 13,11, 1Cr 3,12-15; 5,5, 2Tm 2,11-13, Ap 21,6-7.

Podemos perder nossa salvação:

Aqueles que acreditam no "Uma vez salvo, sempre salvo", presumem (presunção?) que estão inscritos no "Livro da Vida" (Dn 12,1) em tinta vermelha indelével e que não podem jamais ser removidos dele, não importa o quanto pequem.

Como eles poderiam explicar então Ex 32,33:

"O Senhor respondeu a Moisés: "Aquele que pecou contra mim, este apagarei do meu livro""?

Até mesmo São Paulo admitiu que poderia perder sua salvação:

"...Ao contrário, castigo o meu corpo e o mantenho em servidão, de medo de vir eu mesmo a ser excluído depois de eu ter pregado aos outros." (1Cr 9,27).

E então há Rm 11,22, "Considera, pois, a bondade e a severidade de DEUS; severidade para com aqueles que caíram, bondade para contigo, suposto que permaneças fiel a essa bondade; do contrário, também tu serás cortada."

"Tenho confiança no Senhor a vosso respeito, que de maneira alguma mudareis de sentir. Portanto, quem vos perturbar responderá por isto, seja quem for." (Gl 5,10).

"O servo que, apesar de conhecer a vontade de seu senhor, nada preparou e lhe desobedeceu será açoitado com numerosos golpes." (Lucas 12,47).

"Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios." (2Pd 3,17).

Isso é "uma vez salvo, sempre salvo"? Então, o que acontece com aqueles que caem nesta armadilha?

Confira novamente João 10,28, citado anteriormente neste artigo, onde eu disse que podemos simplesmente pular fora de Sua mão e nos afastarmos Dele.

Quem são aqueles que interpretam falsamente esses versículos e lhes fazem vista grossa?

"Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdia, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. DESSAS COISAS VOS PREVINO, COMO JÁ VOS PREVENI; OS QUE AS PRATICAREM NÃO HERDARÃO O REINO DE DEUS." (Gl 5,19-21).

Mais uma vez, isso soa como "Uma vez salvo, sempre salvo"?

Quem pode ignorar Mt 25,31-46, onde o pastor separará as ovelhas dos cabritos e os bons receberão a recompensa enquanto que os amaldiçoados irão para o fogo eterno?

Veja também: Mt 6,14-15; 7,21; 24,44-51, Marcos 11,26, Lucas 10,16, João 14,21, Rm 11,22, e Ap 21,8.

Perseverança em fazer a vontade do Pai:

Este virtude nos levará ao nosso objetivo:

"...mas aquele que perseverar até o fim será salvo." (Mt 10,22; 24,13).

Perceba que esses versículos não dizem que nós estamos salvos, mas sim que seremos...verbo no futuro do presente. O que significa "perseverar"? Por que alguém deveria se preocupar com perseverança se já está salvo?

"A vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, buscam a glória, a honra e a imortalidade; mas ira e indignação aos contumazes, rebeldes à verdade e seguidores do mal." (Rm 2,7-8).

"Não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo colheremos, se não relaxarmos." (Gl 6,9).

"Não percais esta convicção a que está vinculada uma grande recompensa, pois vos é necessária a perseverança para fazerdes a vontade de DEUS e alcançardes os bens prometidos:" (Hb 10,35-36).

"Feliz o homem que suporta a tentação. Porque, depois de sofrer a provação, receberá a coroa da vida que DEUS prometeu aos que o amam." (Tg 1,12).

"Mas aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera, não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito, este será feliz no seu proceder." (Tg 1,25).

"Tomai, irmãos, por modelo de paciência e de coragem os profetas, que falaram em nome do Senhor." (Tg 5,10).

"Portanto, irmãos, cuidai cada vez mais em assegurar a vossa vocação e eleição. Procedendo deste modo, não tropeçareis jamais. Assim vos será aberta largamente a entrada no Reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo." (2Pd 1,10-11).

Bem, esse versículo deixa bem claro que você precisa de boas obras para assegurar sua salvação.

"Uma vez salvo, sempre salvo" já não soa tão promissor, não é mesmo?

"Ao vencedor darei de comer do fruto da árvore da vida, que se acha no paraíso de DEUS." (Ap 2,7).

"Nada temas ante o que hás de sofrer. Por estes dias o demônio vai lançar alguns de vós na prisão para pôr-vos à prova. Tereis tribulações durante dez dias. Sê fiel até a morte e te darei a coroa da vida." (Ap 2,10).

"Então ao vencedor, ao que praticar minhas obras até o fim, dar-lhe-ei poder sobre as nações pagãs." (Ap 2,26).

"Portanto, quem pensa estar de pé veja que não caia." (1Cr 10,12).

Vamos colocar este versículo em seu contexto para que possamos conhecer a verdade com relação ao que São Paulo queria dizer aqui:

Começando por 1Cr 10,1-4, todos acreditavam e pensavam que seriam salvos. Nos versículos 5-10 alguns se perderam por várias razões devido ao pecado (surpresa!!!). O versículo 11 é uma advertência para aqueles que proclamam hoje em dia que estão salvos. O fim dos tempos também se aplica aos dias de hoje. No versículo 12, aqueles que pensam estar de pé (estarem salvos) estão sujeitos a cair.

Vamos agora voltar ao versículo 9: "Nem tentemos o Senhor...".

Não estamos tentando DEUS quando alegamos que estamos salvos?

Agora temos que ler este próximo versículo novamente para responder àquela pergunta.

"Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda." (2Cr 10,18).

E este aqui?

"De nada me acusa a consciência; contudo, nem por isso sou justificado. Meu juiz é o Senhor." (1Cr 4,4).

Não estão aqueles que alegam já estarem salvos prejulgando a si mesmos e tentando lograr o julgamento de DEUS?

Veja também estes versículos adicionais: João 15,4-10, 1Cr 15,58, Ef 4,14; 6,10-17, 1Ts 3,8; 5,21-22, 2Ts 2,15-17,

Hb12,1-15; 13,9, Tg 1,4; 2,14-26, 1Pd 1,4-7; 5,8, Ap 2,17; 3,5; 11-12; 21; 21,7

Preciso advertir a todos aqueles que pensam que já estão salvos de que é pecado de presunção acreditar nessa falsa doutrina inventada protestante, conforme nos disse 1Cr 10,1-12 e 2Cr 10,18 na parte anterior.

Mostre-me um documento histórico genuíno escrito antes de 1500 que defina tal doutrina.

Eu sugeriria que lesse novamente Mt 25,31-46. Verá naqueles versículos que tanto as ovelhas quanto os cabritos pensavam que seriam salvos, mas o pecado de presunção estava sobre os cabritos e estes foram rejeitados, simplesmente porque não praticaram boas obras.

De forma totalmente clara, a Sagrada Escritura nos mostra que a falsa doutrina de que uma vez salvo, sempre salvo não tem nenhuma base Escritural.

"Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade, as três. Porém, a maior delas é a caridade." (1Cr 13,13).

Então se você é salvo somente pela fé, então qual é o propósito da Escritura nos dizer para termos esperança? Não haveria necessidade de esperança se já estivéssemos salvos. O que este versículo diz sobre a caridade?

Diz que a caridade é maior do que a fé. Aqueles que acreditam que são salvos somente pela fé não estão insinuando que a fé é maior do que a caridade? Não estão eles ignorando tanto a esperança quanto a caridade?

Mencionei acima o ano de 1500 por uma razão. Foi Martinho Lutero quem "inventou" a falsa doutrina de que "Uma vez salvo, sempre salvo" quando acrescentou a palavra "somente" em Romanos 3,28 na sua tradução para o alemão da Sagrada Escritura. O versículo então ficou deste jeito: "...um homem é justificado somente pela fé". Essa ação da parte dele foi embaraçosa para os outros reformadores, e por conta disso você não vai encontrar a palavrinha "somente" em Romanos 3,28 na versão King James ou em qualquer outra Bíblia protestante a não ser na de Lutero.

Aqui está uma citação de Martinho Lutero com relação a "Uma vez salvo, sempre salvo":

"Seja um pecador e peque atrevidamente, mas creia e se rejubile em Cristo ainda mais atrevidamente... Nenhum pecado nos separará do Cordeiro, mesmo que tenhamos cometido fornicação e assassinato mil vezes por dia." (Martinho Lutero, carta a Melanchthon, Primeiro de agosto de 1521).

E quanto aos versículos que citei anteriormente a respeito do mandamento de Jesus para que "não pecasse mais".?

É este o significado de "Uma vez salvo, sempre salvo"?

Então podemos agora jogar fora os dez mandamentos, junto com montes de outros versículos?

Não, de jeito algum, de acordo com João 14,15: "Se me amais, guardareis os meus mandamentos".

Como pode alguém de alguma forma conciliar essas Palavras de Cristo com a citação de Martinho Lutero que forneci acima?

Qual é a utilidade desse versículo de acordo com a teologia distorcida de Lutero?

E quanto a "Não cometerás adultério e não matarás?

Vamos acreditar nas palavras de Lutero ou nas Palavras de DEUS?

Você sabia que Martinho Lutero escreveu o obituário para a sua própria igreja?

Nessa citação de um de seus escritos, ele estava falando sobre "Salvo somente pela Fé (ou apenas)".

"Se este artigo permanece, a igreja permanece; se ele vem abaixo, a igreja vem abaixo." (Martinho Lutero, Exposição dos Salmos 130,4).

Bom, Martinho, aquele seu "artigo" não permaneceu, mas na verdade veio abaixo.

Está vendo, você acrescentou a palavra "somente" em sua Bíblia em alemão no versículo Romanos 3,28 e ela foi removida pelos seus sucessores e jamais foi acrescentada em traduções para outras línguas.

Mostrei evidência mais do que ampla do colapso nos versículos inclusos neste escrito, então....?

O interessante é que as pessoas que acreditam no "Você Está Salvo" ou "Uma vez salvo, Sempre salvo" são as mesmas que censuram a Igreja Católica por canonizar santos. Ora, a palavra "Santo" significa uma pessoa que está no céu. Então, as pessoas que acreditam no "Uma vez salvo, sempre salvo" já estão canonizando a si mesmas. Em outras palavras, já que estou "salvo", "irei para o céu e, como todos os que estão no céu são santos, então já sou um santo".

"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduzem à perdição e numerosos são os que por aí entram. Estreita, porém, é a porta e apertado o caminho da vida e raros são os que o encontram." (Mt 7,13-14).

Parecer-me-ia que "Uma vez salvo, sempre salvo" é o caminho espaçoso pois não requer nenhum esforço da parte do indivíduo. O caminho espaçoso, de acordo com o ensinamento da Sagrada Escritura, não é o que leva à salvação eterna.

"Pois merece aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda." (2Coríntios 10,18).

Será que algum adepto do "Uma vez salvo, Sempre salvo" já leu esse versículo?

MAIS UMA VEZ, JESUS NÃO MORREU A FIM DE QUE PUDÉSSEMOS PECAR.

Traduzido por Alessandro Lima, do original em inglês "Are You Saved?" do webiste www.thecatholictreasurechest.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Top Five